História

O Sindicato dos Profissionais da Enfermagem do Estado do Tocantins – SEET, conforme se encontra registrado no seu próprio estatuto social, foi fundado em 25 de junho de 1991.

Todavia, a representação sindical, isto é, a capacidade para representar as subcategorias que compõem a Enfermagem, a saber: os Enfermeiros, os Técnicos de Enfermagem e os Auxiliares de Enfermagem, foi adquirida por força de decisão judicial concedida liminarmente somente em 03.12.2007, convertida em decisão definitiva no dia 24.08.2009. A partir daquela decisão é que o SEET passou a existir de direito, ou seja, só a partir daquele momento veio a representar efetivamente os profissionais que integram a Enfermagem.

Antes disso, é sabido por todos, bravos colegas da categoria lutavam em pequenos grupos pelos seus direitos frente aos patrões das esferas públicas, Estado e Municípios, e da iniciativa privada, clínicas, laboratórios e hospitais particulares.

A primeira diretoria do SEET, depois de obtida a representação sindical, entrou em exercício no dia 27.05.2010 com o compromisso de dar prosseguimento à busca dos interesses da categoria e, principalmente, democratizar a gestão do nosso sindicato.

Este mandato chegou ao fim. Porém, por decorrência direta do modo como se formou o grupo que está na Direção do SEET, com diversas concepções de sindicato, não conseguiu atingir a expectativa inicial. É isso que precisa ser superado na próxima gestão para que o sindicato avance na sua consolidação e nas conquistas dos nossos direitos.

Inegavelmente houve avanços. Hoje o SEET é reconhecido, respeitado e recebido pelo patronato tanto público quanto privado. A Entidade já se fez presente em inúmeros embates, especialmente com os governos do Estado e dos municípios, sempre com proposições no interesse da Enfermagem, como é o caso das gratificações conquistadas recentemente, da Convenção Coletiva de Trabalho 2011/2012 e da instauração do Dissídio Coletivo de Trabalho 2013/2014. Mas também é inegável que há muito mais para se avançar.

É exatamente no sentido de fazer o SEET avançar na busca pelos nossos direitos e interesses e na sua organização e democratização interna que, neste momento, estamos lutando para realizarmos um processo eleitoral democrático, ético e transparente.